segunda-feira, 10 de abril de 2017

Gestão Estratégica de Custo



A Gestão Estratégica de Custo é uma abordagem americana. Os autores John K Shank Vijay Govindarajan escreveram um excelente livro cujo título em Inglês é Strategic Costs Management, cuja tradução seria Gestão Estratégica de Custos. Mas um autor nacional publicou um livro com esse título. Por isso, o livro original foi publicado com o título A Revolução dos Custos.

Por isso se quiser um bom livro compre A Revolução dos Custos.


O livro original é este:


Na Gestão Estratégica de Custos o mais importante é utilizar as informações relevantes de custos, enquanto que nos sistemas arcaicos e ultrapassados a ênfase recai sobre como calcular os custos dos produtos e serviços. 

A gestão estratégica de custos implica na apresentação de uma nova visão da contabilidade gerencial, baseada na premissa que a contabilidade gerencial deve considerar explicitamente temas e preocupações estratégicas. 

Segundo NAKAGAWA, o CMS pode ser definido como um sistema de planejamento e controle com os seguintes objetivos: 

¨ Identificar os custos dos recursos consumidos para desempenhar atividades relevantes da empresa (modelos contábeis).
 ¨ Determinar a eficiência e eficácia das atividades desempenhadas (mensuração e desempenho). ¨ Identificar e avaliar as novas atividades que possam contribuir para a melhoria do desempenho da empresa no futuro (gestão de investimento).
 ¨ Cumprir os três objetivos acima em um ambiente caracterizado por mudanças tecnológicas (práticas de manufatura). 

Custeio Baseado em Atividades e Sistema de Custos Kaizen (KCS) 

Inseridas em ambiente tecnologicamente moderno, a qualidade total e as modernas formas de gestão das empresas trouxeram novas necessidades de informações gerenciais. Os custos baseados em atividades e KCS, nasceram em função desse contexto, onde a informação gerencial tradicional perdeu relevância, requerendo-se então ferramentas mais adequadas. 

Custos baseados em atividades (ABC) 

Para o melhor estudo do ABC necessário se faz o estudo de alguns conceitos: O que é uma atividade? 
Nakagawa define atividade como: 

“ ...Um processo que combina, de forma adequada, pessoas, tecnologias, materiais, métodos, e seu ambiente, tendo como objetivo a produção de produtos. 
Em sentido mais amplo, entretanto, a atividade não se refere apenas a processos de manufatura, mas também à produção de projetos, serviços, etc..., bem como inúmeras ações de suporte a esses processos” 

Recursos - são elementos necessários para a execução das atividades. Para se emitir uma nota fiscal, necessitam-se de diversos recursos, necessita-se de mão de obra, de um sistema informatizado, de instações, etc... normalmente os diversos recursos estão associados às contas contábeis pré-existentes nos sistemas contábeis. 

Direcionadores de Custos ( Cost Drivers) - Segundo Nagagawa é um evento ou fator causal que que efetua o nível de desempenho de atividades o consumo resultante de recursos. 

Exemplos de cost drivers: ¨ Número de ordens de vendas ¨ Número de ordens de produção ¨ Numero de Notas Fiscais ¨ Número de Funcionários ¨ Área ocupada em metros quadrados ¨ Número de produtos ¨. 

Abordagem de processos 

A abordagem de processos vê a empresa como um organismo em atividade, alguns processos envolvem diversos departamentos, diversas atividades, enfim a abordagem de processos considera a empresa inserida numa cadeia de valores que considera desde os fornecedores de seus fornecedores até os clientes de seus clientes. 

Nesse contexto os processos são multi-departamentais, incluindo muitas vezes não somente o ambiente interno como também o externo. Como exemplo temos os processos produtivos, processos administrativos, processo de logística, etc... Comparado com os critérios correntes, o ABC representa uma apropriação mais direta. 

O custeamento corrente considera como custos e despesas diretas dos produtos fabricados apenas os materiais diretos e a mão-de-obra direta. Já o ABC reconhece como diretos custos e despesas antes tratados como indiretos, não em relação aos produtos fabricados, mas às muitas atividades necessárias para fabricar os produtos. 

O cálculo de custos com base em atividades configura-se no ABC ( activity Based Costing ), todavia o mais importante é a utilização gerencial das informações geradas pelo ABC, quando temos essa utilização temos então o ABM, ou gerenciamento baseado em atividades.

Temos ainda a útilização do ABC para efeito de formação de preços, em Ingles utiliza-se o termos ABP ou Activity Based Pricing.

Vejam Também : 




 ( você ainda não conhece? )


Outras Postagens: 
Jovens talentos demitidos e Dinossauros mantidos

Palestras e Treinamentos com o Palestrante e Consultor Ari Lopes

  • Palestra Ética Empresarial
  • Palestra para Vendas e Marketing
  • Gestão e Liderança com Ética
  • Capacitação de Analistas Financeiros e de Negócios
  • Melhores Práticas em Vendas
  • Preparando líderes
  • Desenvolvendo Estratégias com SWOT Analysis
  • Organizações de Alta Performance
  • Gestão em tempos de crise
  • Controladoria de Negócios



Sigam a Pagina da Alpha Premium no Linkedin CLIQUE PARA SEGUIR


#Custos

Nenhum comentário:

Postar um comentário